cinta modeladora

Confira a importância da cinta modeladora após cirurgia bariátrica

Uma boa parte das pessoas que passam por uma bariátrica se recupera em um intervalo de tempo relativamente baixo, voltando rapidamente às atividades do dia a dia.

Entretanto, é preciso ter em mente que, mesmo com essa melhora, estamos falando de uma grande operação, que exige cuidados redobrados e muita atenção no pós-cirúrgico.

Nesse momento, é necessário conhecer a importância da cinta modeladora,item indispensável para os pacientes que acabam de passar pelo procedimento. Você quer descobrir mais sobre o assunto? Então, continue conosco até o final deste artigo!

Por que uma cinta modeladora é tão importante?

Primeiramente, é preciso entender que a cinta modeladora fornece todo o suporte e compressão necessários para que as partes inferior e superior do abdômen, enfraquecidas pela tensão do pós-operatório, mantenham-se no lugar correto.

Tudo isso, claro, sem prejudicar e restringir a respiração, ou o desenvolvimento muscular dos pacientes.

No entanto, esses não são os únicos motivos pelos quais tais item deve ser utilizado, ou seja, a importância da cinta modeladoratambém está presente em:

  1. Reduzir os inchaços ou edemas na pele
  2. Os inchaços na região do abdômen podem ser resultado do vazamento de fluidos dos vasos sanguíneos e capilares, o que prejudica a capacidade do corpo de realizar uma cicatrização adequada.

    Segundo pesquisas realizadas em 1896 pelo fisiologista inglês Ernest Starling, existem determinadas forças que controlam esses fluídos. Quando alteradas, essas mesmas forças são capazes de gerar edemas, o que acontece em situações de recuperação pós-cirúrgica, por exemplo.

    É nesse momento que conhecemos a importância da cinta modeladoraque, ao aplicar pressão sobre os tecidos, ajuda a mudar e a equilibrar as forças da região, empurrando os fluidos de volta para o lugar certo.

    O resultado é a redução do inchaço e a reabsorção do edema.

  3. Aumentar (e melhorar) a circulação
  4. Garantir a circulação adequada durante o processo de recuperação de uma cirurgia bariátrica é um dos segredos para conseguir os resultados esperados. Isso porque, é por meio dela que os nutrientes necessários para o corpo serão fornecidos às regiões certas, potencializando a cicatrização.

    Utilizar uma cinta modeladora ajuda a promover essa circulação ao mesmo tempo que reduz o risco de coágulos de sangue, que podem se tornar problemáticos em determinadas situações.

  5. Aumentar o conforto do paciente
  6. Uma cinta modeladora também ajuda a manter os tecidos no lugar enquanto o paciente recém-operado se movimenta e tenta retomar a sua rotina, protegendo os que se encontram danificados e evitando que linhas de incisão sejam puxadas.

    O resultado? Um aumento significativo no conforto após o procedimento.

  7. Impedir o surgimento de seromas
  8. O seroma é um tipo de complicação que ocorre no processo pós-cirúrgico e que é identificado pelo acúmulo de líquido próximo da cicatriz, o que pode resultar em uma séria inflamação.

    Além disso, os seromas podem causar desconforto abdominal no paciente, exigindo drenagem com agulha o que, claramente, não é nada agradável.

    No entanto, quando aplicamos compressão externa através de uma cinta modeladora, os espaços onde o líquido se acumularia ficam fechados, permitindo uma cicatrização perfeita.

    Logo, se você pretende investir em uma cirurgia bariátrica e deseja que seu corpo se recupere da melhor maneira possível, você deve levar em consideração a importância da cinta modeladora.

    Mas, fique de olho! O tempo de uso do item após o procedimento deve ser determinado por um médico especialista no assunto, que lhe dará todas as informações necessárias.

Você sabia que as cintas modeladoras nem sempre foram como conhecemos hoje? Não? Então, confira agora mesmo nossa matéria especial contando tudo sobre a evolução desse item incrível!

Mas, afinal, como usar uma cinta modeladora após a cirurgia bariátrica?

Geralmente, a cinta modeladora é utilizada do momento em que o paciente acorda da cirurgia bariátrica até a sua total recuperação, o que pode demorar de seis meses até um ano, dependendo de diversos fatores.

A ideia é que, à medida que o paciente avança em sua melhora, o uso se torne menos frequente, até o momento em que ele estará livre do item de forma definitiva.

Para utilizar a cinta modeladora da maneira correta é necessário enrolá-la em volta do abdômen, por baixo da roupa, prendendo os fechos na parte da frente do corpo.

Certificar-se de que ela está bem ajustada também é fundamental, garantindo o conforto total quando o assunto é respiração e mobilidade.

Você sujou ou molhou sua cinta? Então, retire-a e faça a higienização da maneira correta, para evitar problemas na região da cicatriz ou até possíveis irritações na pele. Nesse caso, o melhor a se fazer é adquirir mais de uma peça, uma espécie de “reserva”.

O que é preciso saber sobre o uso da cinta após uma bariátrica?

Por mais simples que pareça, utilizar uma cinta modeladora depois de um procedimento cirúrgico, como é o caso de uma bariátrica, pede muito cuidado e atenção por parte do paciente. Entre os pontos para se ficar de olho estão:

  • Usar a cinta modelado conforme a indicação do médico:você não deve retirar ou parar de usar a cinta até que o seu cirurgião lhe diga que isso é possível. Lembre-se que parte da recuperação depende da disciplina do operado;
  • Comprar uma cinta modeladora no tamanho correto:uma cinta adquirida no tamanho errado (muito grande ou muito pequena) pode irritar a pele ou simplesmente não causar o efeito desejado. Em muitos casos, ela pode até mesmo prejudicar o processo de recuperação do paciente. Portanto, confira com seu médico ou com o fabricante como escolher da melhor maneira o tamanho ideal, de acordo com as suas medidas;
  • Continuar cuidando da pele da região: a importância da cinta modeladoraé indiscutível quando o assunto é garantir uma boa recuperação, entretanto, cuidar da pele também é fundamental. Por isso, mantenha seu item sempre limpo, lave as mãos antes de trocá-lo e de encostar na cicatriz e fique atenta a qualquer sinal de inflamação;
  • Cuidar da sua cinta modeladora:para isso, basta procurar pelas informações de uso e manutenção, presentes no site do fabricante.

No final das contas, as cintas modeladoras podem proporcionar um período de recuperação muito mais tranquilo, com menos dor, redução do inchaço localizado e a diminuição do sofrimento psicológico, bastante comum depois de procedimentos como esse.

Então, que tal investir em uma cinta Miracle Belt e garantir a melhor experiência no seu pós-cirúrgico? Para isso, acesse nosso site agora mesmo e conheça os modelos disponíveis!