cinta modeladora

Está com baixa autoestima? Saiba o que fazer

A autoestima é a avaliação positiva ou negativa que uma pessoa faz de si mesma com base em comportamentos, sentimentos (incapacidade, por exemplo), crenças ou qualquer outro tipo de situação que possa influenciar a percepção que ela tem de si.

Nesse sentido, estar com baixa autoestima significa ter sentimentos de inferioridade na comparação com o outro ou aos padrões sociais, de uma maneira geral. Por outro lado, estar com uma autoestima elevada significa estar bem consigo mesma.

No entanto, o que se tem percebido é o aumento do número de pessoas com baixa autoestima. De acordo com um levantamento realizado pelo Serviço de Proteção ao Crédito e Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), cerca de 57% dos brasileiros desenvolveram o sentimento de baixa autoestima.

Você está dentro dessa estatística? Em caso de resposta afirmativa, continue a leitura e conheça algumas dicas que podem te ajudar a sair dessa situação. Veja!

Pratique a autoaceitação e autoconfiança

Muitas pessoas lidam com situações que podem influenciar negativamente sua autoestima, como, por exemplo, a realização de um concurso público que não deu certo. Então, nesse caso, é importante praticar a autoaceitação, uma vez que nem tudo está sob o nosso controle.

A autoaceitação é uma forma de ficar bem consigo mesmo, reconhecendo sua importância e limitações. É, com outras palavras, uma postura positiva em torno de si. Isso inclui não apenas saber lidar bem com as situações da vida, mas também respeitar a si próprio.

Desenvolva relacionamentos saudáveis (fraternais e amorosos)

Alguns relacionamentos fazem com que nos sintamos pior, tanto em relação ao mundo como em relação a nós mesmos. Então, como dica, desenvolva relacionamentos saudáveis. Invista em amizades sinceras e que coloquem você para cima, elevando assim a forma como você se vê em relação a si e ao mundo. O mesmo vale para relacionamentos afetivos ou amorosos.

Não se compare com os outros, em hipótese alguma

Muitas pessoas têm a comparação como uma ferramenta de crescimento, o que é um erro, vale dizer. Comparar-se a outros pode fazer você se sentir mal, desenvolvendo sentimentos de inferioridade e de que não é capaz de conseguir alcançar determinados objetivos.

Cada pessoa é única e carrega uma história própria, é importante saber disso. A sua história é diferente da história do seu amigo ou de qualquer outra pessoa que você tenha como parâmetro de crescimento.

Invistam em produtos que façam você se sentir melhor

Outra dica é: invista em produtos que podem fazer você se sentir melhor consigo e com o resto do mundo. Ainda que a autoestima se trate de uma questão de saúde psicológica, há produtos que podem melhorar a nossa percepção de si, sendo um exemplo nesse sentido a cinta modeladora.

É uma peça que contribui não apenas para desenhar nosso corpo, mas também ajuda a preservar nossa saúde, considerando que é também sua função ajustar a postura e aliviar dores nas costas.

Você gostou deste conteúdo? Esperamos que sim. Para ler outros como este, não deixe de acompanhar as publicações em nosso blog. Combinado?