cinta modeladora

Quais são as diferenças entre cinta emborrachada e cetinete?

A maioria das pessoas já ouviu falar sobre a cinta modeladora, peça usada pelas mulheres há muito tempo com o intuito de obter a silhueta perfeita. Hoje, porém, seu uso não se restringe mais à busca de uma cintura fina e já é, também, recomendada por médicos em determinadas situações.

Produzida em diferentes modelos e tecidos, a cinta modeladora tem características que devem ser levadas em consideração na hora de escolher a peça. Neste artigo, você vai conhecer dois tipos muito comuns, a emborrachada e a de cetinete, e entender quais são as diferenças entre elas. Acompanhe.

Para que serve a cinta modeladora?

Quando se fala em cinta modeladora, normalmente dois objetivos são associados à peça: emagrecer e definir as curvas. A ideia não está totalmente errada, já que, durante séculos, as mulheres a usaram com esse propósito e ainda hoje o fazem. Isso é possível porque ela comprime a região abdominal ao redor da cintura, contribuindo para modelar e reduzir a silhueta.

Mais do que isso, porém, o uso da cinta é recomendado por profissionais após algum tipo de intervenção cirúrgica abdominal, como abdominoplastia e lipoaspiração, pois ajuda o paciente a se recuperar e protege a área operada. Além disso, a peça pode ser utilizada para corrigir a postura, aliviar dores nas costas e acelerar a recuperação no pós-parto.

A seguir, conheça dois modelos de cinta modeladora e suas características.

Características da cinta de cetinete

O primeiro modelo sobre o qual falaremos é a cinta produzida com cetinete, tecido composto por poliamida e elastano. Além de ser bastante flexível, a peça tem alto poder de compressão graças às barbatanas, que garante que ela não dobre ou enrole durante o uso, bem como assegura um perfeito contorno da silhueta.

Em virtude do material resistente, o modelo tem uma excelente vida útil. Ainda assim, o tecido é confortável, permite a transpiração e pode ser utilizado em qualquer situação, incluindo a prática de atividades físicas.

Características da cinta emborrachada

Vamos, agora, falar sobre a cinta emborrachada. Na parte externa, a peça é composta por borracha (ou látex), enquanto na parte externa ela é feita de algodão.

Em virtude do material com o qual é produzido, esse modelo não é muito flexível. Além disso, quando comparada à cinta de cetinete, a peça emborrachada possui uma vida útil bastante inferior e não permite que a pele respire durante o uso.

Outra característica do modelo é que ele não garante a mesma compressão oferecida pela cinta de cetinete. Isso porque possui poucas barbatanas, o que o faz com que se enrolar e sair do lugar com facilidade, um dos motivos pelos quais não é apropriado para a realização de exercícios.

Quais os riscos do uso errado da cinta modeladora?

A cinta modeladora pode ser utilizada diariamente. Entretanto, ultrapassar as horas diárias recomendadas para uso da peça pode trazer sérias consequências ao corpo, como prisão de ventre e má digestão causados pela compressão dos órgãos internos.

Usar a peça adequadamente também é a melhor forma de obter os resultados esperados. Nesse sentido, uma das principais preocupações deve ser com relação ao tamanho, tomando o cuidado para não adquirir um modelo muito apertado, o que pode afetar a respiração e a circulação sanguínea.

Está pensando em adquirir uma cinta modeladora? Acesse nosso blog para conhecer as melhores opções e tirar todas as suas dúvidas.