cinta modeladora

X motivos para usar cinta pós-cirúrgica depois da abdominoplastia

Quando passamos por qualquer procedimento, uma série de possibilidades se coloca para a recuperação logo após a cirurgia. Falando especificamente sobre os processos de abdominoplastia, um dos elementos recomendados por profissionais da saúde para que a recuperação seja a melhor possível é a utilização de cintas pós-cirúrgicas.

Mas por que este elemento é tão importante neste momento? Isso é o que responderemos a seguir. Separamos alguns dos motivos pelos quais a cinta pós-cirúrgica é relevante e deve ser usada por quem passou, recentemente, por um procedimento de abdominoplastia.

Proteção do local

O primeiro motivo é, provavelmente, o mais básico e imaginado por todos: a proteção do local em que houve a operação. Com a cinta, os pontos dados ficam mais fechados e seguros, com a diminuição do risco de qualquer impacto que possa causar cortes etc.

Além disso, como a região fica mais comprimida, eventuais batidas ou movimentos têm menor potencial de dano, preservando o local que está mais vulnerável por conta do procedimento recente.

Antes de seguirmos, pedimos ao leitor que siga nos acompanhando. Temos vários outros conteúdos em nosso site. Não perca a chance de acompanhar estes textos e amplie seu conhecimento sobre este e outros temas relacionados.

Menos inchaço e cicatrização ideal

Outro motivo pelo qual o uso da cinta pós-cirúrgica é tão relevante é o fato de garantir menos inchaço no local. Não apenas pela proteção gerada, como citamos acima, mas também porque evita a formação de edemas, que por sua vez causariam os tais inchaços na região.

Se isso acontece, o processo de recuperação fica mais lento e pode demorar bem mais do que o desejado, até que a pessoa fique 100% para todas suas atividades e vida normal.

Além disso, a cicatrização também será a ideal com o uso da cinta. Se a compressão do local não é adequada (e isso acontece justamente se não há utilização da cinta pós-cirúrgica), o processo para que a cicatriz se complete e a pele absorva de vez o procedimento é mais lento.

Neste período, é possível a formação de líquidos entre pele e músculo, o que é um fator ruim para que a cicatrização se concretize. A compressão da cinta evita este risco.

Cuidado com a musculatura e postura

Por fim, mais um motivo para uso da cinta diz respeito aos cuidados com a musculatura da região abdominal. Com a cirurgia, os músculos naturalmente ficarão em uma situação a qual não estão acostumados. Para que a sustentação seja a ideal, e o sofrimento o menor possível, ter a cinta é fundamental.

Isso também influencia diretamente na postura da pessoa. Para que ela não passe muito tempo com os músculos tensos, o que pode trazer problemas colaterais em relação ao procedimento realizado, é importante a utilização do equipamento, garantindo a melhor postura e sustentação do corpo, sem sobrecarregar regiões adjacentes.

Estas são três razões fundamentais para que os pacientes sigam as orientações médicas e usem a cinta pós-cirúrgica após uma abdominoplastia.

Para concluir, mais uma vez convidamos o leitor a visitar nosso site. Navegue pelos conteúdos que oferecemos e entenda como podemos ajudar nas suas necessidades.